Assembléia Legislativa do Estado do Rio de JaneiroAssembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro
Facebook
Google Mais
Twitter
Youtube

INSTITUCIONAL

HISTÓRICO
VOLTAR

Estátua em homenagem à Tiradentes Monumento com estátua em homenagem à Tiradentes em frente à Assembléia do Estado do rio de Janeiro Sua história começa em 1834, após a edição do Ato Adicional à constituição imperial e a criação do Município Neutro na área atualmente compreendida pela cidade do Rio de Janeiro, passando esta a ser separada da província. Tão logo estabeleceu-se a capital dessa província em Niterói, recém-elevada de vila à condição de cidade para exercer essa condição, fundou-se a Assembleia Legislativa da Província do Rio de Janeiro, responsável pela representação dos anseios do povo fluminense. Sua sede, até a 1919 compartilhava o prédio da Câmara Municipal de Niterói, no Jardim São João.

Sua história começa em 1834, após a edição do Ato Adicional à constituição imperial e a criação do Município Neutro na área atualmente compreendida pela cidade do Rio de Janeiro, passando esta a ser separada da província.

Tão logo estabeleceu-se a capital dessa província em Niterói, recém-elevada de vila à condição de cidade para exercer essa condição, fundou-se a Assembleia Legislativa da Província do Rio de Janeiro, responsável pela representação dos anseios do povo fluminense. Sua sede, até a 1919 compartilhava o prédio da Câmara Municipal de Niterói, no Jardim São João, quando da criação de sede própria, situada na conjunto cívico da Praça da República de Niterói, também no Centro da cidade.

Após a promulgação da Lei complementar número 20, que decretava, em 15 de março de 1975, a fusão dos estados do Rio e da Guanabara, a ALERJ foi transferida do prédio da Assembleia Legislativa da Praça da República de Niterói para o Palácio Tiradentes, situado na Rua da Assembleia, no Centro da cidade do Rio de Janeiro, onde anteriormente funcionava a Assembleia Legislativa do Estado da Guanabara (ALEG), e antes a Câmara dos Deputados do Brasil, até o ano de 1960, quando da criação de Brasília. O edifício que ocupava passa, então, a ser sede da Câmara Municipal de Niterói. Palácio Tiradentes O Palácio Tiradentes localiza-se na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.
Foi o antigo prédio do Congresso Nacional brasileiro, entre 1926 e 1960, e é a atual sede da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.
O primeiro edifício era um parlamento imperial, construído no ano de 1640, que possuía no seu piso inferior uma cadeia chamada de "Cadeia Velha", onde eram abrigados os presos do período colonial e onde também esteve preso, por três anos, o inconfidente Joaquim José da Silva Xavier (o Tiradentes), enquanto aguardava a execução na forca, o que viria a acontecer no dia 21 de abril de 1792.

O prédio do parlamento imperial foi demolido em 1922, e deu lugar ao Palácio Tiradentes, edifício monumental projetado em Estilo Eclético por Archimedes Memoria e Francisco Cuchet inaugurado em maio de 1926, que homenageia o alferes Tiradentes, e que hoje oferece aos visitantes uma exposição multimídia permanente, intitulada: Palácio Tiradentes: lugar de memória do Poder Legislativo.

Com a instauração do Estado Novo, em 1937, o Palácio Tiradentes passou a ser a sede do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). Com o fim do Estado Novo voltou a abrigar a Câmara dos Deputados.

Em 1960, com a mudança da Capital Federal para Brasília, a cidade do Rio de Janeiro passou à qualidade de Estado da Guanabara e o Palácio Tiradentes passou a acolher a Assembléia Legislativa do Estado da Guanabara. A Guanabara existiria entre 1960 e 1975, quando se fundiu ao Estado do Rio de Janeiro e o Palácio Tiradentes passou a abrigar a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

TOPO
Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro

PALÁCIO TIRADENTES

Rua Primeiro de março, s/n - Praça XV - Rio de Janeiro
CEP 20010-090    Telefone +55 (21) 2588-1000    Fax +55 (21) 2588-1516

Facebook
Google Mais
Twitter
Youtube